Offer Ends In !!

O clarão de Espinoza (Romain Rolland. N-1 Edições) [FIC019000]

R$ 31,50 31.5 BRL R$ 35,00

R$ 35,00

Opção não disponível


    Aguarde enquanto calculamos o preço...

    adicionar 

    This combination does not exist.


    COVID-19 : DEVIDO AO ISOLAMENTO SOCIAL DECORRENTE DA PANDEMIA MUNDIAL, NOSSOS ENVIOS PODEM LEVAR ATÉ 7 DIAS PRA SEREM DESPACHADOS. TÃO LOGO VOLTEMOS AO NORMAL, OS PRAZOS VOLTARÃO TAMBÉM AO NORMAL.
    Após a aprovação do pagamento a n-1 edições tem 3 dias úteis para processar e despachar o seu pedido. Após o pedido ser despachado então começa a contar o prazo dos Correios.

    <p>Romain Rolland foi novelista, biógrafo, músico e Nobel francês de 1915. Escreveu as presentes páginas sobre Espinosa, repletas de lirismo e potência filosófica, ainda na adolescência, que foram publicadas apenas em 1942 no livro A viagem interior. Neste livro o jovem Rolland conta o “clarão” que teve em sua vida ao ler Espinosa pela primeira vez aos 16 anos, e como isso definiu sua vida e carreira. Em cuidadosa edição bilíngue, o leitor aproxima-se dos movimentos luminosos do texto original. O livro é marcado por uma linguagem fremente e impressionista, que segue rente à experiência de deslumbre e atordoamento de Rolland diante da leitura do filósofo. Por trás das imagens poéticas, vislumbra-se ainda um questionamento existencial e ontológico da condição humana – reminiscências da filosofia de Espinosa no pensamento e em sua própria prosa. Como escreve o autor, a leitura de Espinosa foi um “desses jatos da alma, desses clarões, que inundaram minhas veias com o fogo que faz bater o coração do universo”. Às “palavras de fogo de Espinosa” dedica-se esse relato. </p>

    • ISBN : 9786581097080
    • Formato 110.0 x 180.0
    • Peso 0.139
    • Páginas 96
    • Disponível em
    • Book status Not yet available

    Romain Rolland

    Rolland foi novelista, biógrafo e músico. Mas em 1910 retirou-se do restante de suas ocupações para dedicar-se à escrita, recebendo pela atividade o Nobel de Literatura de 1915. Concilia em sua obra o idealismo ao internacionalismo humanista. Escreveu peças de teatro, biografias, um manifesto pacifista e dois ciclos romanescos. Em 1923, fundou a revista Europe. Quando Gramsci escreveu, na prisão, que o pessimismo da inteligência não deveria abalar o otimismo da vontade, estava citando Romain Rolland.


    Brand N-1 Edições
    Weight 0.14 kg
    Type Storable Product