BRUTALISMO 

 Achille Mbembe

Título Brutalismo
Autor
 Achille Mbembe
Projeto gráfico Erico Peretta 
Ano 2021 | 1º edição
N˚ de páginas 256
Dimensões
14 cm X 21 cm 
ISBN978-65-86941-62-3

Sobre o livro

Neste ensaio, invoco a noção de brutalismo para descrever uma época dominada pelo páthos da demolição e da produção, numa escala planetária, de reservas de obscuridade. E de dejetos de todo tipo, restos, resquícios de uma gigantesca demiurgia. Não trataremos de fazer a sociologia ou a economia política da brutalização, muito menos de traçar-lhe um quadro histórico. Tampouco abordaremos a violência em geral ou as formas de crueldade e sadismo geradas pela tirania. Tomando como ponto de partida a extraordinária riqueza de material socioetnográfico atualmente disponível (que é referido amplamente nas notas), o objetivo é realizar cortes que nos permitam desenhar um afresco, fazer as perguntas de maneira diferente e, acima de tudo, dizer uma palavra sobre o que define esta época, à qual muitos nomes foram agregados e que é dominada por três questões centrais: o cálculo em sua forma computacional, a economia em sua forma neurobiológica e a matéria viva à mercê de um processo de carbonização


Sobre o autor

Achille Mbembe  é o maior pensador africano vivo e um dos mais importantes da atualidade. Nascido nos Camarões, é professor de História e de Ciência Política da Universidade de Witwatersrand, em Joanesburgo, África do Sul, bem como da Duke University, nos Estados Unidos. É autor entre outros de Crítica da razão negra, Políticas da inimizade e Necropolítica, todas pela n-1 edições.