A PALAVRA FALSA

Armand Robin



Título A palavra falsa


Autor Armand Robin

Tradutora Stella Senra

Projeto gráfico Joana Amador

Ano 2022 | 1º edição


N˚ de páginas 264p

Dimensões 21 cm X 14 cm 

ISBN 978-65-86941-90-6

 





Sobre o livro

A palavra falsa é um texto poético, escrito com fúria e indignação (...) Ele constitui uma análise muito peculiar e uma condenação virulentas da propaganda política em nome da defesa incondicional da justeza da palavra, da linguagem e do espírito humanos, que Robin vê ameaçados de aniquilamento pela retórica da propaganda. A palavra falsa é uma das mais apaixonadas e apaixonantes obras já escritas contra a propaganda totalitária. Não só em virtude da força que a aciona em que as tonalidades políticas e literárias se reforçam e se relançam mutuamente, mas do compromisso (e da compaixão) de Robin em relação às vítimas (mundiais) dessa propaganda.


O que Robin de certo modo antecipou não foi apenas a homogeneização dos métodos da propaganda política e do sistema de comunicação, que viriam a potencializar incomensuravelmente o processo de dominação sobre o público na nova era. Além dessa percepção em si já admirável, seu próprio método de trabalho já consistia, na verdade, em atuar como se faz hoje no mundo virtual: sozinho no seu “terminal” ele captava os dados, os tratava e elaborava uma crítica radical do funcionamento de todo o sistema...


  Sobre o autor

O poeta francês de origem bretã Armand Robin (1912 - 1961) fez traduções a partir de vinte e duas línguas diferentes. Rejeitando o meio literário comunista do pós-guerra, sua poesia oscila entre o anarquismo militante e a independência extrema. Animador da radio Poésie sans Passeport , publicou A palavra falsa, onde reflete sobre a propaganda e sua onipresença nas rádios do globo.

Sobre a tradutora


Stella Senra é doutora em Ciências da Informação pela Universidade Paris II, com tese sobre o Cinema Novo Brasileiro. Foi professora da PUC-SP, e além de dezenas de artigos e ensaios em revistas e suplementos culturais, publicou O último jornalista: Imagens de cinema (Estação Liberdade, 2000). É autora do texto da publicação Marcados, de Claudia Andujar, escolhido como um dos dez melhores livros de fotografia na Feira do Livro de Fotografia de Frankfurt, do mesmo ano.